当归 (Danggui) x Pfaffia Paniculata – Fitoterapia | Por Francisco Vorcaro

Tempo de leitura: 2 minutos

De uns anos para cá a fitoterapia chinesa ganhou destaque entre as práticas integrativas e complementares, estimulando diversos praticantes de acupuntura no Brasil a classificar as ervas brasileiras na visão da Fitoterapia Chinesa.

Neste período, ervas como a Pfaffia paniculata, muito popular por facilitar o ganho de massa muscular passou a ser comercializada como “Ginseng Brasileiro”. Porém, do Ginseng, ela só possui a aparência, pois na fitoterapia ocidental é descrita como erva estimulante da formação de glóbulos brancos e vermelhos do sangue, o que a aproximaria da Danggui.

Portanto, para que seu uso seja realizado de forma correta é preciso que se enquadre com exatidão a função da erva ocidental dentro do aspecto oriental, pois, nem sempre, uma erva que melhora o fígado, por exemplo, terá ação real sobre este órgão,  pois na fitoterapia chinesa estuda-se a ação interativa da erva em diversos órgãos e partes do corpo, sendo composto para isso seu estudo sobre canais de energia,  níveis energéticos, sabor, natureza e direção no organismo.

Todavia, como erva reguladora do ciclo menstrual e do sangue, a Pfaffia se assemelha mais ao Danggui do que ao Renshen, popularmente conhecido no Brasil como Ginseng. Abaixo uma comparação das descrições de cada uma das ervas na visão da fitoterapia ocidental e como são descritas na fitoterapia chinesa.

Pfaffia Paniculata
Fitoterapia ocidental: Regulador hormonal da menopausa e dos distúrbios menstruais, anemia falciforme, deficiência de glóbulos brancos e vermelhos no sangue.
Fitoterapia chinesa: Tonifica e circula o sangue, regula a menstruação e umedece os intestinos.

Radix Ginseng
Fitoterapia ociental: Fadiga crônica, estresse, estimulante da libido masculina e feminina, antidepressivo e estimulante da concentração.
Fitoterapia chinesa: Tonifica o Yuan Qi, o Qi do Baço, do Pulmão e Coração, restaura o pulso e alivia o colapso, promove a formação de líquidos orgânicos e tranquiliza a mente.

Radix Angelicae Sinensis
Fitoterapia ocidental: Reguladora das funções do fígado, estimulante da formação de glóbulos vermelhos no sangue, reguladora do ciclo menstrual e imuno-estimulante.
Fitoterapia chinesa: Tonifica o Sangue, revigora sua circulação, favorece a defecação, regula a menstruação e alivia a dor por congestão de Sangue.

Se você deseja aprender mais sobre a fitoterapia chinesa e as semelhanças e diferenças das ervas chinesas e brasileiras, não deixe de se especializar.


Francisco Vorcaro é fisioterapeuta, acupunturista, fitoterapeuta e professor do Instituto Long Tao.

Este texto foi enviado pelo profissional mencionado e seu conteúdo é de sua total responsabilidade. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *