As causas metafísicas e psicossomáticas do Mal de Alzheimer – Por Denise Darin

Tempo de leitura: 1 minuto

 A PRINCIPAL PERGUNTA QUE A PESSOA ACOMETIDA DEVE SE FAZER: “O QUE EU ESTOU QUERENDO ESQUECER?”.

CARACTERÍSTICAS DE QUEM PODE VIR A DESENVOLVER O ALZHEIMER:      

«  Pessoas controladoras em excesso;

«  O exagero é indício da falta de confiança em si mesma.

«  Quer garantir que os resultados desejados sejam da maneira como planejou.

«  O maior número de casos são pessoas que conduziram sua vida com anulação e submissão.

REFLEXÃO: COMO ESTAMOS CONDUZINDO A NOSSA EXISTÊNCIA?

  • Querendo controlar tudo e todos ou atuar no que nos compete realizar?
  • Respeito os próprios limites e os do próximo?
  • Quero que tudo aconteça no meu tempo ou no tempo oportuno?
  • O dinheiro que ganho no trabalho possibilita usufruir os privilégios da vida?
  • Assumo responsabilidades excessivas? (no trabalho, com a família.)
  • Direciono minha vida com meus próprios objetivos ou me anulo perante as expectativas que os outros têm sobre meu desempenho?
  • Eu sou o que sou, ou eu sou o que os outros querem que eu seja?

 O MAIOR PODER É O DE SERMOS NÓS MESMOS!

Denise Darin é acupunturista, terapeuta floral, naturopata, numeróloga, conselheira metafísica e radiestesista e atua como professora no Instituto Long Tao.

3 Comentários


  1. Denise, boa noite. Grato pelo artigo. Existem tratamentos alternativos que melhoram o quadro?

    Responder

    1. Olá, bom dia. Tudo bem?

      Obrigada pelo seu comentário!

      A Acupuntura e a Medicina Chinesa podem ser uma “alternativa” eficiente no tratamento de doenças neurodegenerativas, tais como a doença de Alzheimer, as sequelas de acidente vascular cerebral e também da doença de Parkinson. O ideal é que as técnicas sejam associadas à medicina moderna ocidental, as opções de tratamento incluem a fitoterapia (tratamento com ervas), o tuiná (massagem chinesa) e a crânioacupuntura chinesa.

      Cabe ressaltar que o Alzheimer é uma doença progressiva que provoca diminuição do volume do cérebro, levando à demência em pacientes idosos, portanto, para que o tratamento possa ter bons resultados, é fundamental que seja feito na fase inicial do desenvolvimento da doença.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *