Auriculoterapia Francesa, o que é? | Por José Trezza Netto

Tempo de leitura: 3 minutos

A auriculoterpia francesa é uma técnica que foi criada por um médico francês chamado Paul Nogier por volta dos anos 50 em Lyon, França. Nos seus atendimentos como neurologista recebeu em seu consultório alguns pacientes que apresentavam uma cauterização no pavilhão auricular, todos no mesmo local, o que chamou sua atenção. Questionados os pacientes relataram que apresentavam uma dor muito forte nas costas, na região lombar e que procuraram uma curandeira chamada madame Barrin que fez uma cauterização no que hoje sabemos se tratar do ponto Ciático e nunca mais sentiram dor nas costas.

Intrigado com esta informação, passou a pesquisar o pavilhão auricular e verificou que o local cauterizado correspondia a 5° vertebra lombar (L5) e que a anti hélice representava a coluna vertebral. A partir deste fato e observando que o pavilhão auricular tem uma forma que lembra um feto invertido passou a pesquisar os pontos localizados nas mais diversas áreas da orelha e criou o que hoje chamamos de Auriculoterapia Francesa.

Representação do feto no pavilhão auricular mostrando as partes do corpo onde a cabeça é representada no lóbulo, sistema nervoso na hélice, coluna vertebral na anti-hélice e demais órgãos nas conchas cava e cimba

Fonte: Auriculoterapia Francesa: Pontos e Tratamentos. Trezza Netto, J, 2019

Paul Nogier é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o pai da Auriculoterapia, reconhecimento também feito pelos chineses.

Cada pessoa tem uma forma e característica distinta do pavilhão auricular, porém estas variações não afetam a localização dos pontos nas mais diversas áreas da orelha.

A orelha é um órgão extremamente inervado e vascularizado, chegando ou partindo dela nervos extremamente importantes como o trigêmeos, glossofaríngeo, facial, vago, entre outros. Isto pode explicar em parte a resposta rápida que temos ao tratar um paciente com alguma patologia.

Quando algum órgão apresenta uma disfunção, o ponto correspondente a este órgão ou função que está localizado no pavilhão auricular vai ficar mais sensível podendo se apresentar dolorido ou com uma baixa impedância elétrica podendo ser localizado facilmente utilizando apalpador de pressão ou equipamento eletrônico.

Uma vez localizado este ponto com precisão iremos inserir uma agulha neste local o que vai fazer com que o estimulo feito seja levado até o cérebro pela via neural onde vai ser processada e teremos uma resposta neuro endócrino fisiológica com liberação de neurotransmissores que irão restabelecer a função normal do órgão que se apresenta em desarmonia. 

Por atuar em diversas áreas do cérebro, teremos uma resposta ampla ao estímulo pela via neural, pelo hipotálamo, timo, sistema neurovegetativo e hipocampo, atuando de forma rápida e efetiva não somente na questão da dor mas também em problemas emocionais.

Os principais neurotransmissores liberados após a inserção das agulhas são as Encefalinas, Endorfinas, Prostaglandinas, Serotonina, Histamina e Dopamina.

Estes neurotransmissores exercem funções diversas em nosso corpo como por exemplo as encefalinas e endorfinas que diminuem a sensação de dor, a serotonina que atua na diminuição da ansiedade e depressão, a dopamina que atua na parte cognitiva. Com isto temos uma resposta completa à queixa feita pelo paciente, seja ela relacionada à dor ou à algum problema emocional.

Trata-se de uma técnica rápida, efetiva e completa onde conseguimos resultados muito rápidos no tratamento de nossos pacientes. É muito utilizada na Europa, principalmente na França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Portugal e outros países como técnica de primeira escolha. No Brasil cada vez mais esta técnica está sendo difundida e utilizada por profissionais com formação em acupuntura e auriculoterapia.


José Trezza Netto é Acupunturista, possui formação com ênfase em Auriculoterapia Francesa e é professor do Instituto Long Tao.

Este texto foi enviado pelo profissional mencionado e seu conteúdo é de sua total responsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *