Pulso na Medicina Tradicional Chinesa | Por Vânia Santos

Tempo de leitura: 2 minutos

 A pulsologia tem função de avaliar o estado paciente como um todo. A palpação do pulso é um método Medicina Tradicional Chinesa  onde muitas informações importantes podem auxiliar na determinação da localização de uma patologia, condição do Qi e do sangue, das atividades funcionais dos órgãos internos e a presença de fatores patogênicos que auxilia na diferenciação das síndromes: exterior e interior, frio e calor,  deficiência é excesso. 

Na literatura antiga chinesa, as condições do pulso são classificadas em 28 tipos, de acordo, freqüência, força, volume, tensão, forma e ritmo.  São 12 as mais comuns: flutuante, profundo, lento, rápido, fraco, forte, em nó, intermitente, escorregadio, corda e tenso.

De acordo com a medicina Chinesa, na formação do pulso são envolvidos os seguintes fatores:

  • Coração, vasos, Qi e sangue
  • Coordenação das atividades funcionais do Zang Fu (órgãos e vísceras)

Como avaliar o pulso:

O paciente deve adotar a posição supina ou sentada com braço posicionando no nível do coração, pulso reto e palma da mão voltada para cima. É aconselhável colocar uma pequena almofada debaixo do punho. Ao examinar o pulso deve usar dedos indicador médio e anelar. 

 A coordenação das funções dos vários órgãos internos, as mudanças de quaisquer fatores podem ser refletidas no pulso. A partir do pulso pode-se julgar a preponderância ou declínio do Qi e do sangue, estado funcional dos órgãos internos e situação do equilíbrio Yin e Yang.    

Todo conhecimento sobre a palpação do pulso consiste no resultado da experiência pratica acumulada por milhares de anos. Para se ter um diagnostico preciso,  avaliação de pulso e fundamental  nos atendimentos.        

Referências

VORCARO,Francisco. Diagnóstico pelo pulso. Apostila Instituto Long Tao, 2020.

WEN, Tom Sintan. Acupuntura clássica chinesa. 2.ed. São Paulo: Cultrix, 2011.

ZHEN, Li Shi. Pulse diagnosis. Sidney: Austrália:  Paradigm Press 1993.

ZHUFAN, Xie. Prática da medicina tradicional chinesa . São Paulo: Ícone, 2008.


Vânia Santos é enfermeira (Coren-SP 181.455), especialista em Medicina Tradicional Chinesa/Saúde Integral e professora de Acupuntura e Coordenadora do Ambulatório no Instituto Long Tao.

Este texto foi enviado pelo profissional mencionado e seu conteúdo é de sua total responsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *