Reflexoterapia – Por Silvana Hechem Navarro

Tempo de leitura: 3 minutos

A reflexoterapia é uma terapia complementar que compreende o tratamento de vários distúrbios pela aplicação de pressão nos pés ou mãos (HALL, 1997). O profissional, ao pressionar pontos reflexos com a ponta do dedão, estimula diferentes sensações ao paciente, que dependendo do desconforto sentido, o terapeuta pode identificar as partes do corpo que estão funcionando em desequilíbrio. A reflexologia é uma técnica que pode, além de ser usada para diagnóstico, pode também ser usada como forma preventiva.

Apesar de ser uma técnica relativamente moderna, iniciada a partir de trabalhos do Dr. Fitzgerald em 1917, há muitos anos diversos povos já vinham desenvolvendo técnicas similares, também de pressão, como os chineses, egípcios, indianos e japoneses. Pode-se observar abaixo uma cronologia da história da reflexologia, retirada do livro Reflexologia, guia prático do autor Nicola Hall:

De acordo com o Dr. Fitzgerald o corpo é dividido em zonas longitudinais, que são segmentos ao longo de todo o corpo.

No interior de cada zona, há um fluxo de energia que corre por todas as partes do corpo situadas na mesma zona. As zonas se estendem para os pés e para as mãos, assim as zonas reflexas que correspondem às diferentes partes do corpo serão encontradas nas mesmas zonas dos pés e mãos (HALL, 1997). Podem-se observar as zonas longitudinais dos pés destacadas pela reflexologia na imagem abaixo, retirada do livro Reflexologia, guia prático do autor Nicola Hall:

Há também as zonas transversais, destacadas pela terapeuta alemã Hanne Marquardt.

Tais zonas ou regiões mostram como três níveis no corpo, correndo horizontalmente, podem ser encontrados nos pés – delimitados pelos ossos do pé. Os três níveis são a cintura escapular, a cintura e a cintura pélvica (HALL, 1997).

A maioria das partes do corpo é duplicada dos dois lados, esquerdo e direito, e os pontos reflexos para essas partes do corpo aparecerão praticamente na mesma posição em ambos os pés. Algumas partes do corpo são encontradas apenas de um lado – p. ex. o coração – e, portanto, só sendo representado em um dos pés, neste caso o esquerdo. As zonas reflexas situam-se nas solas, nas laterais e no dorso dos pés, e cada parte dos pés tem uma parte correspondente no corpo (HALL,1997)

Na imagem abaixo, encontram-se as zonas reflexas que situam nas solas, laterais e dorso dos pés:

A reflexoterapia é indicada para certos casos, como por exemplo, prisão de ventre, alteração da pressão arterial, constipação, dor na coluna, labirintite, inchaço nas pernas, cálculos renais, asma, hipertensão, colesterol, tireóide, inflamação e equilíbrio de cálcio. Em contrapartida, essa técnica é contra indicada para infecção aguda, diabetes, epilepsia, problemas cardíacos, osteoporose, flebite ou trombose, gravidez e cirurgia de reposição (ex: reposição de quadril).

Por fim, pode-se compreender a reflexoterapia como uma terapia de fácil aceitação, fácil manuseio e de baixo custo, levando o aumento da circulação sanguínea, diminuindo o estresse, o cansaço dos pés e auxiliando no tratamento de problemas que se estendem por todo o corpo.

Silvana Hechem Navarro é fisioterapeuta (CREFITO-3/56.309-LTF) e acupunturista, bem como é professora e coordenadora de ambulatório do Instituto Long Tao.

5 Comentários


    1. Olá Sonia, nós da Equipe Long Tao ficamos muito felizes que tenho apreciado a nossa matéria.

      Obrigada por participar do nosso blog,
      Camille – Diretora-Geral do Instituto Long Tao.

      Responder

    1. Olá Mary, muito obrigada pelos elogios e por participar do nosso blog.

      Atenciosamente,
      Camille Elenne Egídio
      Diretora do Instituto Long Tao

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *